Plano de Fundo

terça-feira, 5 de abril de 2011

De olhos abertos...


"Se você vier me perguntar por onde andei
No tempo em que você sonhava
De olhos abertos lhe direi
Amigo, eu me desesperava"

(Belchior)

Enquanto a preocupação de quase todas era o fim do relacionamento ou a balada do fim de semana ou mesmo ainda a liquidação do shopping, o que estava em jogo para mim era vida. Nada de ilusões de meninas; a realidade de uma mulher. Não por escolha própria, diga-se de passagem. 
Não houve tempo para problemas imaginários; nem horas perdidas tentando entender o sentido da vida. Eu estava muito bem acordada enquanto todos sonhavam. Correndo desesperadamente contra o tempo em busca de soluções concretas. 
Amadurecer é bom; mas passar de menina a mulher em questão de dias é, sim, muito dolorido. Passar a enxergar pessoas de outra maneira, entender o real sentido de muitas coisas e, principalmente, perceber que o mundo não é tão cor de rosa assim. (...) Mas se não é de uma cor só, possui milhares de outras cores incrivelmente belas!
E o mais fascinante de tudo é compreender que uma mulher de verdade se faz nas atitudes, nas escolhas, no coração; e pode-se ser isso tudo sem deixar de lado o sorriso e a fé de menina.


Um comentário:

Tahis Cristine disse...

Q texto lindo meu amooor... Você escreve divinamente bem, me da só um pouquinho dessa inteligência toda... Bjs! Te Amo!